Reconhecimento da união homoafetiva

A união civil dos casais homoafetivos é reconhecida desde o ano de 2011 por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que equiparou os casais homossexuais aos heterossexuais.
No entanto, militares em união estável homoafetiva continuam encontrando inúmeras dificuldades em ter sua relação reconhecida pelas Forças Armadas, o que impede, também, o reconhecimento de diversos benefícios.

Neste sentido, a Garrastazu Advogados, a partir de uma equipe profissional e especializada no tema, detém as melhores teses na defesa de seus interesses, garantindo que a união homoafetiva seja reconhecida pelas Forças Armadas e os benefícios sejam extensivos, também, ao companheiro(a).

A Garrastazu Advogados tem experiência na matéria, podendo intervir na questão em âmbito administrativo e judicial para assegurar os interesses de seus clientes, por meio de seus especialistas em Direito Militar.

Sucesso por Cooperação

Apostamos em crescer com nossos clientes, impulsionando-os por meio de orientações precisas.

Simplicidade

Acreditamos em simplificar para facilitar a compreensão. Ou seja, nada de "juridiquês".

Inovação e Criatividade

Nosso perfil conservador não nos impede de identificar alternativas para problemas reais com inovação e criatividade.

Perguntas Frequentes

Nossa Equipe de Especialistas

Adriana Roncato
Gabriela Mesquita Zampiva

Adriana Roncato

Reconhecimento da união homoafetiva
adriana.roncato@garrastazu.com.br


Sócia e coordenadora da Divisão de Direito Previdenciário, Direito Militar e Sistema Financeiro Habitacional.
Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.
Pós–graduada em Direito Civil pelo Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter.

Ver Perfil Completo

Gabriela Mesquita Zampiva

Reconhecimento da união homoafetiva
gabriela.zampiva@garrastazu.com.br


Integrante da Divisão de Direito Previdenciário e Direito Militar.
Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.
Pós-Graduada em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.

Ver Perfil Completo

Solicite uma Proposta