Resultado da balança foi 'Contundente', diz secretário de Comércio exterior

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria e Comércio, Abrão Neto, classificou como "contundente" o resultado da balança comercial do ano passado. "O número mais vistoso é o saldo comercial de US$ 67 bilhões, o que tem uma importância muito grande", disse, ao comentar que o saldo positivo no comércio exterior tem ajudado o Brasil a reduzir o déficit em transações correntes. Ele ressaltou que não foi apenas o saldo comercial que chamou atenção. Abrão Neto notou que o ano termina com o aumento das exportações e importações, seja pelo aumento dos volumes como preços. Ou seja, indicam reação consistente.

Nas exportações, o volume acumulado do ano foi o maior desde 2014. "Em 2016, as quantidades de exportações foram recorde, mas do lado dos preços foram os menores em dez anos para soja, petróleo e minério de ferro", disse, ao comentar que há recuperação nos dois fatores. "A recomposição vem a partir dessa base com crescimento tanto do quantum (quantidades) como do preço para todas as categorias de produtos: básicos, semimanufaturados e manufaturados", disse.

O secretário notou que houve comportamento distinto entre os dois semestres, com aumento de 17,6% dos preços no primeiro semestre e elevação de 13,9% dos volumes no segundo semestre de 2017.

Petróleo e automóveis

Petróleo e automóveis foram dois destaques das exportações brasileiras no ano passado. Dados apresentados pelo secretário de Comércio Exterior mostram que o total exportado de petróleo em bruto pelo Brasil cresceu 66,4% no ano passado, sendo que o volume aumentou 25,8% e os preços cresceram 32,2% no período.

O secretário disse que espera em 2018 novo superávit da conta petróleo que registrou superávit de US$ 3,681 bilhões no ano passado. O novo superávit acontecerá como resultado principalmente do aumento de 11,5% na produção, dado esperado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), mas também com aumento das importações pelo maior crescimento da economia brasileira.

Outro item destacado foram os automóveis de passageiros, cujo embarque a outros países cresceu 43,9%, sendo que houve aumento de 44,6% no volume de unidades exportadas, o que mais que compensou a queda de 0,4% no preço dos carros vendidos. Com esse desempenho, os automóveis já são o 5º principal item da pauta exportadora do Brasil.

Em unidades, a exportação de carros cresceu cerca de 200 mil unidades e alcançou 632 mil unidades embarcadas. Entre os principais destinos dos carros brasileiros, todos tiveram aumento das exportações importantes: Argentina (+43%), México (+70%), Chile (+98%), Uruguai (+59%) e Colômbia (+50%).

Agronegócio

No agronegócio, houve aumento das exportações de 9% da carne de frango em 2017 na comparação com o ano anterior, para US$ 6,4 bilhões, aumento de 17,7% do embarque de carne bovina, para US$ 5,1 bilhões, e aumento de 9,4% das exportações de suínos, para US$ 1,5 bilhão em 2017.

Importações

O secretário de Comércio Exterior do MDIC disse que as importações registraram crescimento em todos os meses de 2017, comparativamente ao ano anterior.

Esse comportamento se acentuou a partir de setembro, disse o secretário, o que mostra a retomada do crescimento da economia brasileira. "Isso está diretamente relacionada à maior demanda por insumos ligados à produção industrial e agrícola", afirmou.

No primeiro trimestre, as importações tiveram alta de 8,5%, e no segundo trimestre, de 6,4%. Já no terceiro trimestre, o aumento foi de 10,6%, e no quarto trimestre, atingiu 16,6%.

Ainda segundo o secretário, em dezembro, a importação teve a maior taxa de crescimento de todo o ano de 2017, de 21,4%. O saldo, de US$ 17,595 bilhões, foi o quarto maior já registrado para meses de dezembro.

Fonte: EM.com.br

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2018/01/02/internas_economia,9 28290/resultado-da- balanca-foi- contundente-diz- secretario-de- comercio-ext.shtm

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito Aduaneiro

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?