Inadimplência: 4 passos para recuperação de crédito

A economia instável e a falta de planejamento financeiro fazem parte da realidade de uma grande parcela dos brasileiros, essas características sempre representarão um risco iminente para as empresas. No entanto, arriscar-se é preciso e como não oferecer crédito não é uma opção, ao menos para quem deseja crescer, a melhor forma de lidar com a inevitável parcela de clientes inadimplentes é através da recuperação de crédito.

Inadimplência: 4 passos para recuperação de crédito

O que é a recuperação de crédito?

Recuperação de crédito é um processo de cobrança baseado no relacionamento, com o objetivo principal de restituir o crédito do consumidor inadimplente e restituir o seu crédito junto ao mercado, oferecendo condições justas de pagamento da dívida, que serão estabelecidas extrajudicialmente por meio de uma negociação amigável.
Contudo, caso a via extrajudicial não seja o suficiente para se recuperar o crédito, é possível ingressar com processo judicial para tentar, por meios mais agressivos, recuperar aquele crédito. Obviamente que é necessário uma equipe de advogados especializados nesse tipo de negociação, tanto extrajudicial como judicial.

O que é a recuperação de crédito?

Qual o seu problema juridico? Converse com a gente

Como funciona?

A recuperação de crédito pode ser realizada por duas vias, primeiramente extrajudicial, onde se buscará contato diretamente com o devedor para dar início às tratativas de acordo para conseguir recuperar aquele crédito “perdido”, e, caso não se tenha êxito, demandar judicialmente o crédito, exigindo o pagamento devido por meio do judiciário.

Como recuperar o crédito em 4 etapas:

Reaver uma dívida e recuperar o crédito do cliente não é uma tarefa fácil, mas existem algumas ações possíveis de serem feitas e que evitam transtornos e dor de cabeça para ambos. Pensando nisso, elaboramos algumas dicas para você. Olha só!

1 - IDENTIFIQUE OS CLIENTES INADIMPLENTES

Antes de colocar o nome do consumidor no SPC, é fundamental identificá-lo no seu sistema e entrar em contato para tentar resolver a situação antes de sujar o nome dele na praça. Afinal, ele pode estar passando por um mau momento que impossibilitou o pagamento da dívida. Talvez, um prazo ou parcelamento maior para quitar a dívida seja a solução para este problema. O ideal é adequar sua abordagem ao perfil do cliente, assim, ele verá sua empresa como uma parceira nessa fase difícil.

2 – MANTENHA O CLIENTE ATIVO EM SEU SISTEMA

Mesmo que o consumidor esteja na situação de devedor, não o bloqueie de novas compras no momento em que o prazo do pagamento expirar. Muitas vezes, o atraso poder ser devido a um esquecimento, portanto, aguarde de 10 a 15 dias e, então, entre em contato para lembrá-lo da prestação.

3 - PRESERVE SUA CARTEIRA DE CLIENTES

Uma boa negociação prévia na venda irá ajudá-lo muito mais que uma recuperação de crédito. Então, procure sempre entender a necessidade do seu cliente e feche um acordo que seja favorável para ambas as partes. Essa é uma boa maneira de fugir da inadimplência.

4 - USE A TECNOLOGIA A SEU FAVOR

A tecnologia está aqui para nos auxiliar e facilitar o nosso dia a dia, não é? Então, não podemos deixar de usá-la a nosso favor. Em vez de fazer diversas ligações que acabam perturbando o cliente, você pode optar, por exemplo, por enviar uma mensagem por celular ou um e-mail para lembrá-lo do pagamento.

Portanto

Ciente das informações acima narradas recomenda-se que o empresário procure orientações com uma equipe multidisciplinar, alinhando conhecimentos jurídicos e negociais, visando tomar conhecimento e consciência sobre o seu negócio e, dessa forma, ampliar o seu horizonte sobre as reais e efetivas medidas que podem ou não serem implantadas em sua vida pessoal e empresarial a título de recuperação de crédito.

Se você gostou desse artigo, deixe o seu comentário abaixo, ou caso você precise de um esclarecimento adicional sobre o tema, escreva e pergunte para a gente.

Abraços,
Garrastazu Advogados

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobreDireito Empresarial

Acesse aqui

Dispomos de
correspondentes em todos
os Estados do Brasil, o que
nos permite uma
atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes
próprias estrategicamente
localizadas para atender
demandas em todo o País.
Dessa forma, conseguimos
manter a excelência de nosso
trabalho com dinamismo e
articulação processual.

Para manter nossos clientes sempre em primeiro lugar
e suprir nossas demandas com qualidade precisamos de um

escritório do tamanho do Brasil