Direito Militar
Ausência do pedido da ajuda de custo na ação de reforma não impede o direito ao recebimento da parcela

Ausência do pedido da ajuda de custo na ação de reforma não impede o direito ao recebimento da parcela

É sabido que a ajuda de custo prevista no art. 3º da Medida Provisória 2.215-10/2001 é devida ao militar para o custeio das despesas de locomoção e instalação, exceto as de transporte, nas movimentações com mudança de sede, ou na ocasião da sua transferência para a inatividade remunerada.


Sobre esta questão, manifestou-se o Superior Tribunal de Justiça (STJ) no sentido de que a Medida Provisória 2.215-10/2001 elencou como direito pecuniário do militar transferido à inatividade, o pagamento de ajuda de custo, assim como, as férias e as demais parcelas previstas na normativa militar. Para o STJ, a concessão da referida parcela deve ser compreendida como decorrência lógica da inativação do militar.


A Garrastazu Advogados tem ampla experiência na matéria, podendo intervir em âmbito administrativo e judicial para assegurar os interesses de seus clientes, por meio de seus especialistas em Direito Militar.

PODEMOS TE AJUDAR?

Nossa Equipe de Especialistas


Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?