Ausência do pedido da ajuda de custo na ação de reforma não impede o direito ao recebimento da parcela

É sabido que a ajuda de custo prevista no art. 3º da Medida Provisória 2.215-10/2001 é devida ao militar para o custeio das despesas de locomoção e instalação, exceto as de transporte, nas movimentações com mudança de sede, ou na ocasião da sua transferência para a inatividade remunerada.

Sobre esta questão, manifestou-se o Superior Tribunal de Justiça (STJ) no sentido de que a Medida Provisória 2.215-10/2001 elencou como direito pecuniário do militar transferido à inatividade, o pagamento de ajuda de custo, assim como, as férias e as demais parcelas previstas na normativa militar. Para o STJ, a concessão da referida parcela deve ser compreendida como decorrência lógica da inativação do militar.

A Garrastazu Advogados tem ampla experiência na matéria, podendo intervir em âmbito administrativo e judicial para assegurar os interesses de seus clientes, por meio de seus especialistas em Direito Militar.

Sucesso por Cooperação

Apostamos em crescer com nossos clientes, impulsionando-os por meio de orientações precisas.

Simplicidade

Acreditamos em simplificar para facilitar a compreensão. Ou seja, nada de "juridiquês".

Inovação e Criatividade

Nosso perfil conservador não nos impede de identificar alternativas para problemas reais com inovação e criatividade.

Perguntas Frequentes

Nossa Equipe de Especialistas

Adriana Roncato
Gabriela Mesquita Zampiva

Adriana Roncato

Ausência do pedido da ajuda de custo na ação de reforma não impede o direito ao recebimento da parcela
adriana.roncato@garrastazu.com.br


Sócia e coordenadora da Divisão de Direito Previdenciário, Direito Militar e Sistema Financeiro Habitacional.
Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.
Pós–graduada em Direito Civil pelo Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter.

Ver Perfil Completo

Gabriela Mesquita Zampiva

Ausência do pedido da ajuda de custo na ação de reforma não impede o direito ao recebimento da parcela
gabriela.zampiva@garrastazu.com.br


Integrante da Divisão de Direito Previdenciário e Direito Militar.
Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.
Pós-Graduada em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS.

Ver Perfil Completo

Solicite uma Proposta