Protestos de título aumentaram 14,9% no 1º bimestre de 2015

Os títulos protestados registraram alta de 14,9%, em todo o país, no 1º bimestre de 2015, em comparação com o mesmo período de 2014, de acordo com dados da Boa Vista Serviços S/A. Tanto os protestos de títulos de empresas quanto os de consumidores seguiram a mesma tendência de alta, 9,5% e 24,5%, respectivamente.

Na análise interanual (fev/15 contra fev/14), os títulos protestados das empresas aumentaram 8,5% e 25,3% os de consumidores, totalizando uma alta de 14,8%.

Na comparação mensal (fev/15 contra jan/15), o número de títulos protestados apresentou queda de 13,8%, somando-se os protestos de pessoas físicas e jurídicas. Para as empresas o recuo foi de 17,4%, enquanto para as pessoas físicas houve redução de 7,9%.

O valor médio dos títulos protestados para o mês de fevereiro de 2015 foi de R$ 3.658. Para as pessoas físicas o valor correspondeu a R$ 1.800 e R$ 4.934 para as pessoas jurídicas. A tabela 1 mostra os dados citados.


Títulos protestados de empresas por regiões

Em fevereiro de 2015, os títulos protestados de empresas representaram aproximadamente 60% do total dos protestos no país. A região Sudeste contribuiu com a maior parcela dos títulos protestados (53,8%), seguida das regiões Sul (22,1%), Nordeste (10,7%), Centro-oeste (8,5%) e Norte (5,0%).

No acumulado do ano, apenas as regiões Norte e Nordeste recuaram, -2,8% e -6,8%. Na comparação interanual, somente o Nordeste apresentou queda (-25,4%). Em relação ao mês anterior, todas as regiões apresentaram queda, destacando o Sul (-31,0%) e o Nordeste (-27,2%).

O maior valor médio dos títulos protestados em fevereiro foi na região Sudeste (R$ 6.242), ante uma média nacional para pessoa jurídica de R$ 4.934. A tabela 2 mostra as variações nos protestos de títulos para as pessoas jurídicas entre as regiões do país para os diferentes períodos.



 

Deixe seu comentário

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.