Uso indevido de CPF não gera necessidade de cancelamento do registro

A 3ª turma do TRF da 3ª região negou pedido de cancelamento, com a concessão de novos registros, a três pessoas que tiveram seu CPF utilizado indevidamente por terceiros. O colegiado considerou que existe interesse público na preservação da segurança jurídica do sistema de informações, por isso, cada pessoa física está vinculada a um único CPF durante toda a vida civil.

Os autores propuseram ação de cancelamento, devido a transtornos decorrentes do uso indevido do documento por terceiras pessoas como abertura de contas bancárias, protestos, aquisição de linhas telefônicas, passagens aéreas e outros produtos. Eles buscavam o cancelamento do CPF para impedir novas investidas de falsários, que utilizam os documentos furtados.

Duas dessas três pessoas tiveram o pedido indeferido em primeira instância, apenas um autor conseguiu o cancelamento do CPF e a expedição de um novo número de cadastro. Contra essa decisão, a União apelou, alegando que o pedido era juridicamente impossível, tendo em vista o disposto no artigo 5º da IN/SRF 1.042/2010. Os autores que tiverem o pedido negado também recorreram.

Ao julgar as apelações, o relator, desembargador Federal Carlos Muta, ressaltou que alteração do registro poderia gerar dúvida e controvérsia com prejuízo a terceiro, uma vez que vários atos jurídicos já foram praticados com o atual dado de identificação.

Além disso, ponderou que, "ainda que cancelado fosse o registro anterior com a atribuição de um novo, nada impediria que, outra vez, viesse a ser utilizado o mesmo CPF por terceiros".

"Acerca do cancelamento de inscrição no CPF, é firme a jurisprudência, inclusive desta Turma, no sentido de que somente é possível nos casos previstos na legislação, dentre os quais não se contempla o uso indevido do registro por terceiros."

Processos: 0000380-09.2011.4.03.6114, 0008298-15.2012.4.03.6119 e 0005707-85.2013.4.03.6106

Deixe seu comentário

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?