TRT da 4ª Região decide que penhora de recursos de conta poupança vinculada a corrente são legais

Penhora realizada em conta-poupança vinculada à conta-corrente é válido, segundo da Seção Especializada em Execução (SEEx) do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS). A ação diz respeito a processo trabalhista que teve penhorado R$5,1 mil, referente a dívida de  R$91,1 mil. O entendimento  foi do juiz Mateus Crocoli Lionzo, da 2ª Vara do Trabalho de São Leopoldo.


O que o Código de Processo Civil diz?


 Segundo o  Código de Processo Cívil (CPC), recursos de cadernetas de poupanças tradicionais são impenhoráveis. Assim, o devedor apresentou alegação em agravo de que os "recursos bloqueados eram provenientes de salários e estavam em poupança, não podendo haver penhora segundo CPC".

Entretanto, o relator do agravo, desembargador Luiz Alberto de Vergas, "o agravante não trouxe ao processo provas de que o dinheiro era oriundo de salários. Além disso, a movimentação da conta-poupança atrelada à conta-corrente descaracteriza o objetivo tradicional de guarda de dinheiro resguardada pelo CPC, admitindo assim a penhora.

por William Figueiredo

Fonte: TRT4ª Região/RS

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobreDireito do Trabalho Pessoa Física

Acesse aqui

Escritório do Tamanho do Brasil

35 anos de experiência na advocacia atuando em todos os estados do país.

13.000
Clientes

27.122
Casos

R$
116.079.949
Obtidos para nossos clientes