São Paulo realiza seu primeiro casamento civil gay

Um casal homossexual oficializou seu casamento neste sábado em um cartório de São

Paulo, uma cerimônia que entra para história ao se transformar no primeiro casamento civil gay registrado na capital paulista sem intervenção judicial.



Mário Domingos Grego, de 46 anos, e Gledson Perrone Cordeiro, de 32, trocaram alianças e receberam seu certificado de casamento sem a necessidade de recorrer à Justiça para oficializar o casamento, explicou o advogado do casal, Horácio Neto.

Vestidos com camisetas que exibiam suas fotos, as quais reivindicavam um casamento igualitário para homossexuais, o casal celebrou sua união diante de um reduzido grupo de amigos e familiares.



"Foi emocionante, a conquista de um direito que estávamos tentando há anos", comentou Grego.



A solicitação matrimonial foi aceita pelo cartório com amparo de uma resolução judicial propícia a conversão de união estável em casamento para pessoas do mesmo sexo, publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo no último dia 6 de julho.



Nesta decisão judicial, os juízes aceitaram um recurso apresentado por outro casal, o qual alegava que o Código Civil brasileiro não prevê a proibição explícita de casamentos de pessoas do mesmo sexo e, desta forma, um veto implícito seria "constitucionalmente inaceitável".



Além disso, os juízes lembraram a resolução do Supremo Tribunal Federal de maio de 2011, que reconhece a união estável entre pessoas do mesmo sexo com base na proibição da discriminação por motivos de orientação sexual.

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito de Família e Sucessões

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?