Seguro-desemprego para pescador artesanal é aprovado em Comissão

Pescadores artesanais de todo o Brasil poderão ter esperança de prover o próprio sustento durante certo período do ano. Aprovada pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural o Projeto de Lei 7312/14, do deputado André Figueiredo (PDT-CE), concede o benefício de seguro-desemprego, no valor de um salário mínimo mensal, a pescador artesanal nos casos de paralisação da atividade por fenômenos naturais ou acidentais.

O PL amplia o direito destes profissionais que atualmente recebem o benefício do seguro, de mesmo valor, durante o período de defeso, época de crescimento ou desova dos animais (Lei 10.779/03).

Além disso, o projeto oferece proteção às espécies marinhas, fluviais e lacustres que integram o ecossistema do País.

 

A pesca artesanal no Brasil

Aproximadamente 45% de toda a produção anual de pescado desembarcada são oriundas da pesca artesanal. Estima-se que existem hoje no Brasil quase um milhão de pescadores artesanais, segundo o Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP) do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). Assim, caracteriza-se como uma das atividades de maior impacto social e econômico no Brasil que utiliza de grande extensão litorânea e da biodiversidade pesqueira nas 12 grandes bacias hidrográficas brasileiras.

Segundo o relator da proposta na comissão, deputado Zé Silva (SD-MG), as "interdição de áreas pesqueiras tradicionais por motivos diversos, como a realização de grandes obras, ou em decorrência da contaminação das águas, ou ainda fenômenos naturais como as estiagens prolongadas, derramamento de óleo ou de outras substâncias, deixam os pescadores em situação de vulnerabilidade."

 

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

por William Figueiredo

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito do Trabalho Pessoa Física

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?