Tribunal decide que falta de carinho e atenção leva a perda do poder familiar

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul julgou um recurso de apelação interposto por C. B. dos S. e A. P. R. B em face do Ministério Público Estadual.



Trata-se de ação de destituição do poder familiar por abandono afetivo. Em primeira instância, o pedido foi julgado procedente. Os requeridos recorreram ao TJ/MS.



Julgamento - O relator, desembargador Luiz Tardeu Barbosa Silva, manteve a sentença e julgou pelo improvimento recursal. A Quinta Câmara Cível acompanhou seu posicionamento.



Segundo os julgadores, "a perda do poder familiar, prevista no artigo 1.638 do Código Civil, é medida que se impõe quando demonstrado o total abandono do menor por seus genitores, que deixaram de lhe prestar os necessários cuidados, como carinho e atenção após o nascimento prematuro, indispensáveis ao seu desenvolvimento saudável, em total descumprimento das obrigações previstas na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente".


Autor: Fato Notório
Data: 09/08/2012 - Hora: 14:27:28

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito de Família e Sucessões

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?