Walmart pagará indenização por contratar adolescente como caixa

O Tribunal Superior do Trabalho condenou o WMS Supermercados do Brasil Ltda. (WalMart) a pagar uma indenização por danos morais no valor de R$ 7 mil a uma ex-funcionária. A empregada, menor de idade, trabalhou como operadora de caixa no supermercado, mas a atividade é proibida a menores em norma coletiva de trabalho.


Inicialmente, a indenização foi pedida em um processo trabalhista na 4ª Vara do Trabalho de Curitiba (PR). A jovem contou que foi admitida no supermercado aos 16 anos, entre abril e maio de 2014. A convenção coletiva de trabalho proibia que menores exercessem a função de caixa. A Justiça determinou uma indenização de R$ 7 mil, mas o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR) reduziu o valor para R$ 2 mil.


A trabalhadora recorreu ao TST e destacou a quantidade de ações trabalhistas movidas contra o supermercado. Segundo a relatora do recurso, ministra Maria Helena Mallmann, o supermercado impôs à menor de idade uma função que exige manipulação de valores, violando norma coletiva, e colocou-a também para realizar serviço prejudicial à sua moralidade, "diante da venda a varejo e manuseio usual de bebidas alcoólicas". OTST restabeleceu a sentença inicial, e a jovem receberá R$ 7 mil de indenização.


Procurado, o Walmart Brasil esclareceu "que os procedimentos adotados em suas unidades ocorrem em total respeito aos seus empregados e à legislação vigente". Em relação ao caso julgado, segundo o supermercado, "trata-se de um fato isolado".


Fonte: Jornal Extra

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobreDireito do Trabalho Pessoa Física

Acesse aqui

Escritório do Tamanho do Brasil

35 anos de experiência na advocacia atuando em todos os estados do país.

13.000
Clientes

27.122
Casos

R$
116.079.949
Obtidos para nossos clientes