Entenda porque parte do prêmio da Copa do Brasil recebido pelo Corinthians foi penhorado

Além de perder a final do campeonato da Copa do Brasil 2018 o Corinthians teve parte do seu prêmio pelo vice-campeonato penhorado por dívida. Em ação movida, há 10 anos pelo Instituto Santanense, o Clube foi condenado em primeira instância em 2010.

A penhora de créditos pode ser uma boa medida judicial para garantir o pagamento de dívidas.

Entenda porque o parte do prêmio da Copa do Brasil recebido pelo Corinthians foi penhoradoFoto: Marco Galvão/Fotoarena – Lance!

O atual Código de Processo Civil brasileiro possibilita que o credor em processo judicial possa penhorar valores que o seu devedor tenha a receber de terceiros. O devedor é intimado pelo Poder Judiciário para que não pague a dívida diretamente ao devedor, mas que deposite o valor em conta vinculada ao processo. Foi exatamente esta a medida judicial utilizada pelo Instituto Santanense para receber o crédito que possui perante o Corinthians, devidamente reconhecido pelo Judiciário, ao informar ao juiz do processo que o clube iria receber a quantia de R$ 20 milhões referente à premiação de vice-campeão da Copa do Brasil. A entidade cobra uma dívida de R$ 2,48 milhões e notificou a CBF para o valor, referente ao prêmio ser recebido. O pedido foi feito à Justiça na última quarta-feira, no dia da decisão da Copa do Brasil contra o Cruzeiro e a decisão disponibilizada no Diário da Justiça nesta segunda-feira, com publicação na terça-feira e com 15 dias para o Corinthians se pronunciar. Este ‘atalho’ para receber o pagamento de dívidas tem como dificuldade identificar que o devedor tem os créditos a receber de terceiros. Uma vez identificado este crédito a operação se completa com o deferimento da sua penhora pelo juiz encarregado do caso e a intimação do terceiro para que deposite o valor diretamente no processo.

Qual o seu problema jurídico? Converse com a gente

 

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito Empresarial

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?