Decretada prisão preventiva dos agressores de motorista do Uber

O Juiz de Direito Luciano André Losekann decretou a prisão preventiva de Cauê Cavalheiro Varella e Alexsandro dos Santos Scheffer pelos fortes indícios da autoria de tentativa de homicídio qualificado contra o motorista que atende pelo aplicativo Uber, Bráulio Pelegrini Escobar.

Caso

No fim da última quinta-feira ( 26/11), dois homens acionaram o aplicativo Uber. O pedido foi atendido pelo motorista Bráulio Pelegrini Escobar que passou a circular durante vários minutos até que os passageiros pediram para que ele estacionasse seu veículo ao lado do ponto de táxi do supermercado Carrefour, na Av. Bento Gonçalves, na capital. A partir desse momento, os acusados Caue Cavalheiro Varella e Alexsandro dos Santos Scheffer, passageiros no carro, passaram a agredir ininterruptamente o motorista. A vítima foi mantida presa no interior do carro, pelo cinto de segurança, e as agressões só cessaram com a intervenção de pessoas que passavam pelo local. Conforme o boletim médico, a vítima sofreu traumatismo craniano.

Decisão

Para o Juiz, ficou demonstrado que os agressores armaram uma emboscada para a vítima, e ressaltou que ¿Como demonstra o boletim de atendimento médico e a fotografia deixam entrever que a intenção dos imputados era a de, naquele momento, pôr cobro à vida do ofendido, o que só não se consumou por fatores alheios as suas vontades, mais precisamente pela intervenção ¿ quase que divina ¿ de pessoas próximas que saíam do supermercado e fizeram cessar as intensas e violentas agressões¿.

O magistrado informa que Alexsandro possui antecedentes, já cumpriu pena e responde a outro processo por crime de ameaça no 1º Juizado da Violência Doméstica da Capital. Com relação a Cauê, o mesmo não possui antecedentes mas, segundo o Juiz, seria um dos mentores da emboscada e aderiu à conduta de seu comparsa nas agressões à vítima.

A prisão cautelar ¿ para garantia da ordem pública e por conveniência da futura instrução criminal, mormente ante a possibilidade concreta de voltarem os indiciados a atentar contra a vida da vítima - , no momento, parece ser a medida adequada, necessária e suficiente para dar um basta ao agressivo e violento delito praticado pelos flagrados, determinou o Juiz.

Deixe seu comentário

Confira nossa página especial sobre Direito Penal

Acesse aqui

Escritório
do tamanho
do Brasil

Dispomos de correspondentes em todos os Estados do Brasil, o que nos permite uma atuação nacional

A Garrastazu conta com 3 sedes próprias estrategicamente localizadas para atender demandas em todo o País.

Atenção Clientes da Garrastazu

Fomos informados que golpistas estão se apresentando como sócios ou advogados vinculados a Garrastazu Advogados, trazendo falsa informação aos nossos clientes acerca de alvarás que teriam sido emitidos em seus nomes decorrentes de êxitos em processos patrocinados pela equipe da Garrastazu. Os estelionatários prometem que haverá liberação imediata destes alvarás na conta bancária dos clientes, mas solicitam, para viabilizar o levantamento do alvará, depósitos a títulos de "custas" (inexistentes) em contas que são dos próprios golpistas.

Cuidado! Não agimos desta forma. Alertamos que qualquer pagamento à Garrastazu Advogados só pode ser efetuado mediante depósito em conta bancária da própria Garrastazu Advogados. Jamais em contas de terceiros, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

Estamos sempre à disposição por meio dos contatos oficiais anunciados em nosso “site”, que são os únicos canais legítimos de contato de nossa equipe com o mercado.

Atendimento via Whatsapp

Tire suas dúvidas agora.

Respondemos em alguns minutos.

Podemos Ajudar?